Afinal, qual é a língua oficial do Canadá? E do Quebec?

Friday, August 01, 2014 Mandy


Algumas perguntas que recebo constantemente são: Afinal qual é a língua oficial do Canadá? E do Quebec? É inglês ou francês? Com inglês consigo trabalhar em Quebec? Vamos as respostas!

O Canada tem duas línguas oficiais, o  inglês e o francês. Isso é estabelecido pelo Official Language Act, desde 1969. 

A Lei prevê, entre outras coisas que:

1) os canadenses têm o direito de receber os serviços dos departamentos federais e das corporações da Coroa em ambas as línguas oficiais; 

2) os canadenses poderão ser julgados em tribunais federais na língua oficial da sua escolha; 

3) o Parlamento adote leis e publique regulamentos em ambas as línguas oficiais, e que ambas as versões sejam de peso legal igual; 

4) Inglês e Francês tenham o mesmo status das línguas de trabalho no âmbito do serviço público federal dentro partes geograficamente definidas do país que são designadas bilíngues (principalmente na Região da Capital Nacional - Ottawa, Montreal e New Brunswick), bem como em certos escritórios do governo no exterior e em algumas partes do país onde há demanda suficiente para os serviços em ambas as línguas oficiais. Quanto às restantes áreas geográficas, a linguagem de trabalho para os funcionários públicos federais é francês (Quebec) e Inglês (nas outras áreas).

Mas, eu não resolvi fazer este post somente porque recebo perguntas, mas também porque ontem foi a comemoração de 40 anos que o Quebec tem o francês como língua oficial.

Ai você diz, UAI, o Canadá não é bilíngue? Pois no Quebec a língua oficial é o francês.

Em resumo, em 1974 a legislação (lei 22 e 101) foi elaborada em uma tentativa de seguir as recomendações da Comissão de Inquérito sobre a Situação da Língua Francesa e Direitos Linguísticos em Quebec. O ato fez do francês a língua oficial em várias áreas (mas também tem tem varias exceções). Vejamos alguns exemplos:

1) Serviços devem ser oferecidos em francês;
2) Língua da assinatura comercial deve estar em francês;
3) Relações de trabalho e de negócios devem ser em francês (empresas que querem lidar com o estado devem aplicar para programas francização);
4) Língua de ensino devera ser o francês ( na escola pública o inglês foi restrito a crianças que tinham um conhecimento "suficiente" desta língua, ou seja, 3 anos em escola privada);
5) Francês deve ser o idioma da legislação e justiça. Portanto, sera dada prioridade aos textos franceses em caso de ambiguidade.

Aqui no Quebec existem comissões verificadoras do uso da língua francesa e eles fazem vistorias. Eu já li e escutei tantas historias. Alguns exemplos:

1) Publicidades bilíngues devem ter a informação em inglês em tamanho duas vezes menor. Eu já li algumas vezes no jornal restaurantes serem multados ou advertidos por não acharem que a língua francesa era predominante. Veja uma matéria aqui e aqui;

2) Lojas tem nomes traduzidos para o francês, como La Source/The Source, La Baie/The Baie. Em outros exemplos que o nome fica bem diferente como Les Thés David / Davids Tea. Lojas como Old Navy, Future Shop, Best Buy, ... ainda mantém seus nomes inglês, mas é a base de muita luta judicial.

3) Anúncios de ofertas de trabalho tem que estar em francês e não precisam estar em inglês;

4) O nome das agencias do governo só devem ser escritos em francês, assim como seus comunicados internos (já os externos podem ser em inglês por questão de segurança publica). Entretanto se vocês acessarem os sites do governo irão perceber que muitos documentos e formulários só existem em francês;

5) Um funcionário não é obrigado a falar inglês e não pode ser demitido por só falar francês. Uma senhora que conheço teve um problema no ônibus, pois ela não fala francês e o motorista foi rude com ela e se recusou a falar inglês. Ela ligou para fazer uma reclamação e a empresa informou que apesar dele ter sido rude - e essa parte ser errada - ele não é obrigado a falar inglês.


Quero deixar claro, que as pessoas aqui costumam ser muito gentis. São exceções essas pessoas que se recusam a falar inglês ou que são rudes. É mais comum vermos alguém com inglês bem razoável se esforçar para falar a língua do que negar.

Bom, o tema e as leis são complexos e estão disponíveis para leitura (basta procurar por "Loi 22 et 101" or "Bill 22 and 101" no Google). 

Em resumo, meu objetivo é dizer que se você querer viver em Quebec, ou seja, trabalhar e constituir família, você precisa saber francês. Para todas as outras províncias, basta saber inglês. 

Claro, existem pessoas que vivem aqui, em Montreal, só com o inglês, mas elas enfrentam dificuldades, ainda mais quando são idosas. Está longe de ser impossível se virar só com inglês em Montreal, mas o que quero destacar é que não é fácil. Por exemplo: eu trabalho 95% do tempo em inglês, mas quando preciso falar com o governo e alguns clientes preciso usar o francês.

Outro exemplo: minha chefe veio de outra província e aprendeu francês logo ao chegar (há muitos anos) e mesmo assim tem dificuldade em se comunicar. Todos os anglófonos que conheço tem pelo menos uma noção do francês, mas acabam não falando a não ser quando não existe outra opção. Eu entendo 100% a posição dessas pessoas, elas falam uma das línguas oficiais do pais e o francês não é muito bom, então elas acabam ficando constrangidas em falar francês, ainda mais que para muitas coisas elas não precisam.

Enquanto em Montreal o inglês é um diferencial, nas outras cidades, como Quebec, eu não acho que faça tanta diferença. Lá eles quase nunca pediam inglês nas vagas, enquanto o francês solicitado era fluente oral e escrita. Acredito que nas outras províncias o francês possa ser um extra onde existam muitos francofonos, mas dando um olhada nas vagas eu só vi pedido de francês mais em Fredericton e Ottawa, que é a capital do pais.

Por fim, minha visão do mercado de trabalho e uma discussão sobre os dois idiomas oficiais do país.






Espero que as informações tenham sido uteis!