Cidade Subterrânea de Montreal + bate papo informativo!


Nesta nova parceria o convidado Bruno, do canal Canada em Português, explica sobre as Profissões Regulamentadas (a partir de 11 minutos e 35 segundos) enquanto nos leva para uma passeio pela cidade subterrânea de Montreal (rota Place-des-Arts / Place d'Armes).




Links relevantes:

Profissões Regulamentadas: http://youtu.be/_wqE4ElaMpI

Profissões regidas por uma ordem profissional na província do Québec:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/emploi/professions-metiers/ordre-professionnel.html

Avaliação Comparativa:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/emploi/evaluation-comparative/index.html


No segundo video, eu sou a convidada! Nós fizemos um passeios pelos shoppings da cidade subterrânea (rota McGill - Peel), enquanto eu comento sobre as lojas, praça de alimentação e minha experiencia de ter morado em Ville de Québec.




Estou de mudança!


Saiba tudo sobre Maple Syrup


O Maple Syrup é um verdadeiro patrimônio cultural canadense. Para vocês terem noção, maple é o nome da árvore símbolo do Canadá. Sim... é exatamente dessa arvore que vem a folha estampada na bandeira do país! Assistam ao video e saibam tudo sobre esse produto tao canadense.



MandyeMais no Correio Braziliense


Hoje completam duas semanas que participei de uma matéria no Correio Braziliense. No dia, eu postei uma foto da matéria no Instagram, mas como prometido, aqui está a matéria completa.

Vou aproveitar e postar minhas respostas a todas as perguntas feitas para a matéria (pois nem tudo foi publicado):

1) Há quanto tempo e por que você foi morar no Canadá?

Eu moro no Canada há dois anos. Desde adolescente eu sempre tive interesse em morar fora do país. Eu tenho dupla cidadania, brasileira e italiana, e por isso naquela época meus planos se concentravam na Europa. Todavia, quando eu estava no primeiro ano da faculdade de psicologia eu tomei conhecimento do programa de imigração oferecido pela província de Quebec, no Canadá. Fortuitamente, eu já estava estudando francês, que era um dos pré-requisitos e decidi pesquisar bastante acerca do tema e me preparar para poder fazer a aplicação após graduada, afinal ensino superior completo era outro pré-requisito. A decisão de morar no Canada foi uma decisão tomada após muita análise. Eu e meu esposo já queríamos nos mudar e tentamos inicialmente verificar a possibilidade de fazê-lo no próprio país, todavia, acabamos verificando que isso não satisfaria nossas aspirações. Ao escolhermos o Canada, o fizemos por conta da cultura, qualidade de vida e valores da sociedade. 

2) Aqui no Brasil você ou sua família tinham empregada ou dividiam as tarefas de casa?

No Brasil eu passei por dois momentos: solteira e casada. Na casa de minha mãe sempre houve uma profissional do lar auxiliando nas atividades. Quando me casei, optamos por termos uma diarista ajudando com a faxina e congelamento. Inicialmente contratamos uma pessoa duas vezes por semana, mas depois diminuímos para uma vez por semana. A decisão partiu do fato de não ficarmos muito confortáveis tendo alguém compartilhando a casa conosco diariamente.  

3) Foi uma mudança de rotina muito grande a mudança para o Canadá, em termos de cuidado com a casa? 

A mudança para o Canadá mudou a nossa rotina, entretanto eu diria que já estávamos em um caminho intermediário com os serviços da diarista. Além disso, a própria cultura do país permite facilidades em relação ao cuidado da casa.

4) Quais as maiores dúvidas das suas leitoras e leitores sobre a vida em casa?

Eu recebo muitas perguntas sobre a rotina doméstica e sobre acessibilidade aos serviços de um profissional do lar. Por isso, lancei uma série de vídeos no meu canal do YouTube, no qual posto vídeos semanais sobre a vida no Canada (www.youtube.com/mandyemais), buscando esclarecer tais duvidas com a forma que organizo a minha rotina.

Para mim a chave é organização e divisão de tarefas. Eu sugiro o que faço em minha casa. Nós temos uma tabela para atividades domésticas e um cardápio mensal. Cada um sabe a sua parte e a faz. A pessoa pode dividir as atividades e ir fazendo aos poucos ou concentrar tudo em um dia. Eu faço uma grande limpeza a cada 15 dias, e na semana intermediaria faço o que chamo de faxina de manutenção, mais superficial. Enquanto limpo a casa, também lavo roupa. Eu prefiro concentrar tudo no mesmo dia e em 3 horas eu e meu marido conseguimos deixar a casa brilhando!

Em relação a cozinha, eu costumo fazer certos alimentos em quantidade e congelar, acho que assim consigo poupar muito tempo. Imagine só se cada vez que eu quiser comer uma pizza eu tiver que fazer a massa?! Não é melhor fazer logo em grande quantidade e deixar a massa congelada e dividida em porções? Sendo assim, dependendo do quanto os alimentos duram congelados ou refrigerados eu faço em maior ou menor quantidade. 

Alguns itens que procuro sempre ter são: massa de pizza, queijos veganos, nhoque, calda de chocolate, cookies, alguns tipos de molho, nuggets veganos, picolé, etc. Outros itens eu compro e também deixo a disposição, como massas foleadas, won ton, panquecas, etc. Vale ressaltar que eu foco em comprar alimentos de qualidade, sempre orgânicos e que minha dieta é vegana, o que facilita bastante a minha rotina.

6) Tem uma tarefa que demanda mais de você? Que dá mais preguiça?

Eu não gosto de lavar prato e descer para a lavanderia. Felizmente, em minha casa há uma parceria, por isso eu cozinho e meu marido lava. Para lavar roupa, eu separo a roupa e dobro e meu marido vai à lavanderia (que fica no prédio). Mas, para mim o pior é lavar a banheira. Sim, aqui a maioria dos banheiros tem banheira e é nela que você também toma banho de chuveiro. Antes de morar aqui isso parecia maravilhoso, mas com o tempo você percebe o quanto essa ideia é furada. Por exemplo, a maioria das pessoas aqui vive de aluguel e tomar banho em uma banheira que foi usada por desconhecidos não é muito higiênico. No fim das contas, você acaba não usando a banheira e ela só serve para dar trabalho ao limpar ou aumentar a chance de acidentes (queda).

7) Como é a cultura aí no Canadá com relação a empregada doméstica? As pessoas têm, ninguém tem, existem serviços de limpeza que cobram por diária e tal? Como funciona o esquema aí?

Aqui existem serviços de limpeza (ex: http://www.menagepro.ca), mas o funcionamento é diferente e não tão comum como no Brasil. Aqui as pessoas não estão acostumadas a ter uma empregada domestica a disposição 40 horas semanais durante cinco dias por semana. Ter uma “maid” é típico de famílias abastadas. 

Em geral, nos serviços de limpeza a pessoa vai por hora, faz a atividade pela qual foi contratada (que é bem definida) e vai embora. Algo mais próximo de uma diarista. Eu não conheço o preço, nem como funciona em detalhes, pois nunca contratei. Porém, sei que algumas pessoas que tem casa costumam usar o serviço uma vez por semana ou a cada 15 dias. Afinal, uma casa grande pode se tornar bastante trabalhosa.

Vale ressaltar, que no Quebec o governo auxilia os idosos de baixa renda com serviço de limpeza. Apos 65 anos eles financiam o serviço e muitos idosos possuem pessoas indo 2 vezes (ou até mais) ao mês por 3 horas limpar suas casa. Uma limpeza, que sairia cerca de 17$ por hora fica por 4-14$, dependendo da renda. O mesmo serviço é oferecido para pessoas com problemas de saúde.

O normal aqui é cada um cuidar de sua casa, cozinhando, lavando e limpando por conta própria. Porém, como eu comentei, aqui tem vários fatores que facilitam bastante. Vejamos:

1. Por conta da temperatura, sua janela não fica aberta o dia todo e a casa suja menos;

2. Quando a roupa sai quente da secadora, não ha necessidade de passar, exceto blusas sociais;

3. Quando você recebe visita, as pessoas tiram o sapato antes de entrar para não sujar sua casa. Isso é um sinal de respeito;

4. O banheiro não tem ralo, por isso ninguém lava o banheiro aqui como no Brasil, jogando água e esfregando. As pessoas só passam pano molhado, ao contrario o banheiro ira inundar;

5. O almoço aqui é bem diferente do almoço no Brasil. As pessoas são praticas e costumam comer salada, sanduíche, arroz, spaghetti, sopa, etc. Nos locais onde trabalhei sempre existia refeitório e a maioria das pessoas levavam seus almoços. Sempre bem práticos! Eu mantenho a minha rotina em relação ao almoço, pois acho uma refeição importante e não gosto de lanchar. Por isso, eu cozinho a cada 2 dias.;

6. As pessoas só costumam fazer faxina uma vez por semana ou a cada quinze dias e ninguém vai achar isso estranho ou ficar com a casa suja;

7. No Brasil eu lavava a roupa muito mais vezes do que aqui. Aqui, principalmente quando esfria, sinto que a roupa não suja tão facilmente;

8. As pessoas costumam investir em eletrodomésticos para ajudar com as tarefas, como maquina de lavar prato, aspirador, mop de limpeza, processador de alimentos, etc;

9. As pessoas trabalham menos no Canada. A carga horaria máxima é de 40 horas e por conta do transporte publico, acabamos gastando menos tempo nos locomovendo. Além disso, o tempo mínimo exigido de almoço é 30 minutos, o que permite que você saia mais cedo e faca suas obrigações ou lazer;

10. Para quem ter filhos a sociedade também ajuda. A escola acaba 15h30min e seu filho pode ficar um pouco mais fazendo atividades extras (há um custo). As mães aqui levam seus bebês para as compras usando alguns suportes que prendem ao corpo. É normal vermos mães nos parques se exercitando junto com carrinhos de bebe. 

Esse são alguns exemplo de como a sociedade esta adaptada e não requer serviço de baba.

8) Você acha que tem diferença da limpeza que se faz aí da que se faz aqui no Brasil? Por exemplo, o nível de exigência aí é menor, as pessoas são mais desencanadas?

Eu acho que o nível da limpeza é algo bem pessoal. Algumas pessoas gostam de suas casas impecáveis, outras não ligam tanto, e ainda, ha outras gostam de bagunça. Aqui ou no Brasil, isso é igual. 

Vale ressaltar que desde crianças todos aprendem a colaborar nas atividades domesticas, ajudando a lavar, cozinhar, limpar, cortar a grama, forrar a cama, etc. No Brasil, em famílias com empregadas eu sei que essa não costuma ser a realidade.

Aqui os jovens começam a trabalhar com 16 anos, mesmo que não exista dificuldade financeira e são altamente responsáveis e independentes. Na época da universidade alguns se mudam para outras províncias e vão morar sozinhos no campus. Aqui vemos jovens gerenciando lojas e abrindo e fechando estabelecimentos sozinhos.

Aos olhos de um brasileiro, talvez pareça que as pessoas sejam desencanadas, mas eu discordo dessa opinião. Eu acho que aqui as necessidades são diferentes e uma pessoa de outra cultura acabará eventualmente verificando e se adaptando. Eu estou muito satisfeita com meu estilo de vida e não gostaria de ter uma empregada domestica. Não foi, nem é para mim um peso ter que cuidar das atividades do meu lar.











Yonge-Dundas Square: Toronto





A Yong-Dundas Square, também conhecida como Dundas Square, é uma praça localizada em Toronto, Ontário. Ela fica no cruzamento das ruas Dundas e Yonge, por isso o seu nome. Desde a sua conclusão em 2002, a praça já recebeu numerosos eventos públicos, performances e exposições de arte, estabelecendo-se como um marco histórico importante em Toronto e um dos principais pontos turísticos da cidade.

Ao redor da praça existe outros marcos importantes, incluindo o Shopping Eaton Centre, o 10 Dundas Street East (centro comercial que tem a Future Shop, restaurantes e o Cineplex), o 33 Dundas Street East (prédio da City and OMNI television), a Ryerson University, o histórico Ed Mirvish Theatre e o Hard Rock Café.

A interseção é servida pela linha amarela de metrô Yonge-University-Spadina (a mais antiga e movimentada da cidade) e é conectado ao PATH (rede subterrânea de 29km que interliga vários prédios da cidade de Toronto).

Na Dundas Square também esta localizado o primeiro "pedestrian scramble" da cidade. Ou seja, aquelas travessias feita em cruzamento diagonal, onde o trafego pára e os pedestres podem atravessar em todas as direções.



Por conta da praça ser continuamente iluminada por vários logotipos corporativos os críticos têm se referido a Dundas Square como o "Times Square de Toronto".